sábado, 10 de março de 2007

Dádiva de Deus


Ter tudo, ou nada ter...
Ser pai, papá, paizão ainda.
Ser nosso, ou não ser...
É ter uma filha linda!...

É como sentir de novo
a emoção em nosso peito...
Ao dizer ó filha minha,
às vezes fico sem geito!...

Mas abro os braços meus
com enorme alegria!
Josi de olhos lindos,
a filha que tanto queria!...

A Deus muito agradeço,
junto do filho que é meu...
Surge uma filha querida
para um pai que sou eu!

Para a Josilene, com dedicação, carinho e amor do "pai" sempre amigo (Dezembro/2006)

1 comentário:

Luisa Martins disse...

Querida "filha" esta.
Beijinhos
EU