quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Grito

Tenho o grito preso na garganta,
Cravado no peito
Que inflama de dor.

Criei um mundo imaginário,
Tão meu, tão nosso,
Tão perfeito.

Ruiu no grito
Que não dei,
Rolou na lágrima
Que chorei
E ficou ali...

Cravado no peito!

Vera Sousa Silva

2 comentários:

Anónimo disse...

Lindo... e incrível como reflete o meu estado de alma no presente.
Um beijinho.

Vera disse...

Obrigada pela lembrança meu bom e querido amigo! Um miminho que me encheu a alma!

Um beijo enorme