domingo, 8 de março de 2009

O Sonho (de "Amores")

Levas-me a mão
e, contigo, sou inteira.
Flutua a sensação
de que o reflexo
dos meus olhos
nos teus olhos
vale mais que uma vida.
Canto-te e pinto-te…
E, enquanto sonho,
adio a despedida.
Diana Correia

5 comentários:

Diana Correia disse...

Obrigada :)
Tem aqui um espaço muito especial de "poesia avulsa"...
Um beijinho.

António MR Martins disse...

Diana,

E decorado com a sua...fica sublime (e, também, de outros excelentes poetas).
Beijinho

Xavier Zarco disse...

Caro António,
Valeu bem a pena vir aqui. Apreciei bastante este poema de Diana Pereira. Tem uma cadência interessante, uma espécie de movimento que nos leva a um fim de todo inusitado. Parabéns pela escolha e, naturalmente, para a autora.
Um abraço
Xavier Zarco

António MR Martins disse...

Caro Xavier Zarco,

A Diana escreve muito bem. Gosto muito de a ler. Ela, em tempos, publicou no Luso, mas já não está lá registada. Se quiser ver o blogue dela tem essa hipótese seguindo nos links o que dá destino ao dela.

Abraço
António MR Martins

António MR Martins disse...

Caro Xavier Zarco,

A Diana escreve muito bem. Gosto muito de a ler. Ela, em tempos, publicou no Luso, mas já não está lá registada. Se quiser ver o blogue dela tem essa hipótese seguindo nos links o que dá destino ao dela.

Abraço
António MR Martins