segunda-feira, 24 de agosto de 2009

(Re)encontro definitivo

Parto lentamente,
sem para trás olhar.

Ocultado
pela suja vidraça,
suspensa
naquela velha parede!…

Parto
sem o elaborado destino,
mas intencionado,
com a esperança,
no retomar da viagem!...

Os sons poderão
ser diferentes,
os registos desiguais;
pela fuga são prementes
ansiados por todos
os mortais!...

Mas, parto
para aquele lugar, outra paragem…
essa é a minha radical sentença!...
Ofuscarei, de vez, essa miragem…
pois lá poderei reencontrar tua presença…

Para sempre!
António MR Martins
foto de Brand X Pictures, RF Royalty Free (net)

1 comentário:

Efigênia Coutinho disse...

António MR Martins

Adorei conhecer este espaço literário, onde leio boa poesia, meus cumprimentos, aqui deste Brasil,
Efigenia Coutinho