domingo, 18 de julho de 2010

quase voo da gaivota


o olhar
num ramo alto
a asa pronta
a disparar
penas alvas
pelas sombras
linhas da quilha
quase no ar
abaixo o nada
a leste a noite
lençol pintado
em fina pele
coração solto
boca de estrelas
a esboçar
o nome dele

Conceição Roque Silveira

1 comentário:

Conceição disse...

Obrigada António. Beijinho